Arquivo da tag: A fotografia como arte contemporânea

lançamentos

Didi-Huberman

25 outubro, 2017 | Por Isabela Gaglianone

“A casca não é menos verdadeira que o tronco. É inclusive pela casca que a árvore, se me atrevo a dizer, se exprime”.

Fotografia de Gilles Caron

O filósofo francês Georges Didi-Huberman nasceu em Saint-Étienne, na França, em 1953. É autor de mais de trinta livros, professor da École de Hautes Études em Sciences Sociales, em Paris, e um dos mais importantes pensadores sobre a arte hoje. Didi-Huberman esteve na semana passada no Brasil para a abertura da exposição “Levantes”, da qual é curador e que fica em cartaz em São Paulo, no Sesc Pinheiros, até 28 de janeiro.

Por ocasião da presença do filósofo, dois de seus livros foram aqui lançados: o belo ensaio Cascas, publicado pela Editora 34 com tradução de André Telles, e Levantes, reflexão de Didi-Huberman à guisa de catálogo da exposição, reunido a ensaios de outros filósofos renomados, como Judith Butler, Antonio Negri e Jacques Rancière, volume organizado pelo próprio Didi-Huberman e publicado pelas Edições Sesc.  Continue lendo

Send to Kindle

Artes Plásticas

A arte fotográfica e a fotografia artística

25 novembro, 2014 | Por Isabela Gaglianone

Gabriel Orozco, “Extension del reflejo”, 1992

A fotografia como arte contemporânea revê a história da fotografia artística e a analisa em relação ao cenário das artes nas últimas décadas. A autora, Charlotte Cotton, é diretora de criação do Museu Nacional da Mídia do Reino Unido e já foi curadora de diversas exposições de fotografia contemporânea. O livro recompõe historicamente a gradual centralização da fotografia como objeto, meio e linguagem no cenário artístico contemporâneo. Cotton aborda o trabalho de artistas que utilizam em seus trabalhos as propriedades físicas e materiais da fotografia, tomando-as como veículo ou mesmo apenas como um componente dentro de uma atividade pan-midiática. A autora analisa a obra de artistas consagrados, tais como Isa Genzken e Sherrie Levine, e de uma geração mais jovem, representada por nomes como Florian Maier-Aichen, Anne Collier e Walead Beshty, para citar apenas alguns poucos exemplos dentre a versatilidade, bem explorada ao longo do livro, da fotografia artística nos século XX e XXI.

Continue lendo

Send to Kindle